agosto 17

0 comments

5 feridas da infância que podem permanecer no adulto

By Solange Gomes

agosto 17, 2022


Várias correntes psicológicas afirmam que o que acontece com a gente na infância vai determinar grande parte do que seremos quando adultos. Nosso emocional e principalmente a maneira com que nos relacionamos com outras pessoas.

1) O medo de ser abandonado

Alguns adultos estragam relações que poderiam ser muito bacanas, com excesso de ciúme e controle para não reviverem a sensação de abandono.

As crianças têm muito medo da ausência dos pais, o que, para elas, caracteriza o abandono. Crianças que têm experiências com negligência na infância podem ter pela vida toda medo da solidão e da rejeição, toda vez que não estiver perto fisicamente das pessoas que ama. Acontece que, muitas vezes, a solidão é necessária e nem sempre as pessoas que amamos estão perto fisicamente de nós. Saber lidar com esse sentimento é importante para a vida adulta..

2) O medo de ser rejeitado

Alguns adultos suportam relações muito complicadas para não reviverem a sensação de abandono

Uma das feridas mais profundas deixadas pela infância é a sensação da criança de não ter sido amada ou acolhida pelos pais ou mesmo pelos amigos na escola. Como as crianças começam a formar sua identidade a partir da maneira como são tratadas, elas podem se convencer de que não merecem afeto e passam a não se valorizar.

3) A humilhação

Adultos com autoestima descontruída frequentemente se  relacionam de maneira prepotente e agressiva e simultaneamente tem a certeza de serem cidadãos de segunda categoria, que são usados, que os que o cercam conspiram contra ele. Frequentemente também são subservientes como se não tivessem brio, ainda que  sofram com isso..

A criança precisa ser corrigida com respeito. As crianças querem que os pais as amem e que se sintam orgulhosos dela, por isso nada mais destrutivo do que chamar seu filho de estúpido, burro, fraco ou qualquer outro termo depreciativo. Dizer coisas para humilhar a criança vai transformá-la em um adulto dependente ou um adulto que precisa humilhar as outras pessoas para se sentir bem.

4) Falta de confiança

Adultos que precisam ter tudo sobre controle frequentemente se deprimem. Estar sempre alerta é exaustivo emocionalmente. Além de ser uma postura que pode afastar bons relacionamentos

Seja gentil e Franco. Não devemos fazer promessas que não serão cumpridas apenas para agradar ou nos livrar da criança. Promessas não cumpridas geram um sentimento de desconfiança permanente que vai ser levado para outros relacionamentos, até mesmo os amorosos. Se a criança aprende que nem os pais são confiáveis, terão ao longo da vida dificuldade de confiar em qualquer outra pessoa conseguem

5) Injustiça

Ser injustiçado na infância, -momento em que estamos absorvendo valores da sociedade e sobre nós mesmos- pode gerar um adulto que transgressor ou um adulto perfeccionista ao extremo e autoritário.

A injustiça cometida por figura de autoridade vai causar sentimentos de impotência, raiva e indignação.. As crianças sentem isso principalmente quando os pais são autoritários e frios e exigem mais do que a criança consegue dar naquele momento. Isso pode criar um sentimento de impotência e inutilidade que vai permanecer por toda a vida. Além disso, a crianças pode se tornar um adulto perfeccionista ao extremo e autoritário. Adaptado de matéria da revista pais e filhos de agosto de 2015.

Solange Gomes

About the author

{"email":"Email address invalid","url":"Website address invalid","required":"Required field missing"}

Direct Your Visitors to a Clear Action at the Bottom of the Page

>